Browsing Tag

sessão pipoca

Cinema

Sessão Pipoca: Sim, nós somos do #TEAMLALALAND!

ea72693065cac17a9576ffabf7a77d18

La La Land é aquele filme que justifica o cinema, embora o cinema, obviamente, não precise de justificativa. Diretor, roteirista, editores, sonoplastas, figurinista, trilha sonora e por aí vai. Não que os profissionais não sejam necessários em cada produção, mas La La Land põe holofotes neles, um a um.

É um filme que justifica também a dança, o jazz, a música, a memória, o humor, o amor, os sonhos, as decisões, as histórias. É o triunfo da simplicidade com o deslumbramento. da leveza com a explosão. É um filme que rima ‘amor com dor’ e nos faz engolir o orgulho para dizer que a rima deu certo.

Sebastian (Ryan Gosling) und Mia (Emma Stone)

la-la-land-6-1024x867

LaLaLand_clip_playsetlist

É também a última cartada para as improváveis duas ou três pessoas no planeta que ainda não tenham se rendido a Ryan Gosling. Não há salvação depois desse filme: todos amaremos aquele homem (no meu caso, ainda mais). O mesmo acontece com Emma Stone. Se você pretende não fazer parte daquele grupo que fica hipnotizado com os maiores olhos azuis do mundo, fique em casa.

Se La La Land fosse uma pessoa, no final de duas horas de filme, ele nos diria: “é pra isso que o cinema serve”. E você faria um sim com a cabeça, concordando.

E é por isso, por ter conseguido acertar na medida de fazer de uma história simples um filme grandioso, usando todas as cartas que tinha na manga, sem nenhuma economia, e por ter feito todo mundo brilhar nesse percurso, que La La Land pode levar o Oscar de melhor filme. Além dos Oscars de toda a equipe junto.

AssinaturaLorena

Cinema

Sessão Pipoca: Documentários imperdíveis no Netflix

4ukKkwZWDSCxdXKBWUEfLSuHWmS

Desde que comecei a assistir a série ‘Making a Murderer’ no Netflix, entrei em uma vibe completamente insana de documentários. Esse segmento do serviço de streaming tem sido o meu preferido nos últimos dias e com isso, acabei conhecendo muitas histórias interessantes e que decidi dividir aqui no blog.

  • Making a Murderer

E já que falei dele, vamos começar com esse documentário em forma de seriado que conta a história de Steven Avery que ao ser libertado, depois de passar 18 anos preso por um crime que não cometeu, se torna o principal suspeito do assassinato da fotógrafa e jornalista Teresa Halbach.

Em dez episódios, a série acompanha a investigação, o julgamento e todas as contradições que giram em torno do caso. Depois de lançado, o seriado virou alvo de debates e um dos assuntos mais comentados no mundo inteiro.

WP card front horizontal

  • The Wolfpack

​Trancados pelo pai em um apartamento em Manhattan por 14 anos, os sete filhos da família Angulo cresceram longe da escola e aprenderam tudo que sabem sobre o mundo com os filmes a que assistiam em casa. Para passar o tempo, os irmãos ensaiavam e re­encenavam as cenas de seus filmes favoritos. Tudo mudou quando Mukunda, um dos irmãos, desrespeitou as regras do pai e decidiu andar pela vizinhança. Agora todos querem juntos explorar Manhattan e o mundo lá fora.

Uma das histórias mais impressionantes que eu assisti, no começo achei que era uma espécie de mockumentary, até que dei um google e vi que realmente se tratava de uma história real. Incrível vê esses meninos alimentando a criatividade, além das habilidades manuais, devido aos poucos recursos.

netflix3

  • West Of Memphis

O documentário faz uma análise da investigação policial do assassinato de três meninos de oito anos de idade, em 1993, revelando novas evidências sobre a prisão e condenação de três homens inocentes. Damien Echols, Jason Baldwin e Jessie Misskelley eram adolescentes no início do caso, eles passaram 18 anos no corredor da morte por um crime que não cometeram.

O filme mostra o mesmo problema que ocorreu com Steven Avery (caso citado acima) e que teve grande repercussão nos EUA, contando com apoio de várias celebridades como Johnny Depp, Eddie Vedder, Peter Jackson, Patti Smith, entre outros.

Cinema

Sessão Pipoca: Seleção de filmes para o Dia das Crianças no Netflix

filmes-para-ver-criancas_8 cópia

Outubro já chegou e com ele vem aquela nostalgia dos tempos de infância. Dá uma saudade da época em que o dia 12 representava muito mais do que um feriado (a.k.a. descanso da labuta diária)! Se você também está no grupo daqueles que não ganham presentes nem doces, não precisa ficar triste: neste post especial de Dia das Crianças aqui do blog vamos te presentear com uma seleção de filmes disponíveis no Netflix para despertar a criancinha que mora aí dentro de você. É, o nosso serviço de streaming favorito não nos deixará na mão!

Que tal um clássico? Mary Poppins é um daqueles filmes que marcam o expectador. O longa conta a história da personagem-título (Julie Andrews), uma babá que cai literalmente do céu para colocar ordem nos indisciplinados Michael (Mattew Garber) e Jane (Karen Dotrice). Com seus métodos inovadores, Mary consegue encantar as crianças e causa uma reviravolta na rotina da família Banks. O musical tem uma fotografia encantadora e foi alçou a até então desconhecida Julie Andrews ao estrelato. O sucesso de crítica foi tamanho que rendeu à estreante o Oscar de Melhor Atriz.

A próxima dica é a saga Como Treinar Seu Dragão. Os dois filmes contam a história de Soluço, um garoto viking que resolve desafiar o costume local e decide dar um basta na guerra entre vikings e dragões. Ao lado do dragão Banguela, ele se envolve em várias aventuras para tentar provar ser valor perante seu povo. Essa é uma das mais belas produções da Dreamworks, uma franquia que traz uma importante mensagem de inclusão e empoderamento. Se você tem crianças em casa, é uma ótima oportunidade para ensinar importantes valores, mostrar que ser diferente é ok.

Finalmente, não poderia deixar de indicar um dos meus filmes favoritos: A Fantástica Fábrica de Chocolate. Essa produção libera nossos instintos infantis mais reprimidos, afinal, quem não gostaria de passear num lugar cheio de doces e guloseimas? O garoto Charlie (Peter Ostrum) vem de uma família humilde e ganha a grande chance de sua vida ao encontrar um bilhete que lhe rende uma visita à fábrica do misterioso Willy Wonka (Gene Wilder). Contudo, ao embarcar nessa jornada, ele percebe que muitas coisas estranhas podem acontecer nesse lugar tão doce. O filme original é de 1971 e foi um sucesso de público e crítica, sendo indicado a 1 Oscar (Melhor Trilha Sonora Original).

O cinema tem esse poder de nos levar a outros lugares e nos transportar pelo tempo. O mais importante é não perder o contato com a criança que vive dentro de você. Aproveite o feriadão pra relaxar e lembrar-se daquelas experiências cinematográficas que te encantaram. Gostaram das dicas? Qual filme marcou a sua infância? Comenta aí!

Cinema

Sessão Pipoca: Lançamentos no Netflix e no cinema para assistir durante as férias

O ano está voando! Você já deve estar cansado de ouvir essa frase no elevador ou na sala de espera do consultório médico. Pra consagrar esse ditado, o mês de julho já chegou, marcando o início do segundo semestre de 2015. Essa época do ano vem trazendo as tão esperadas férias (pra quem pode, né?). Praia, cama, preguiça… então, que tal adicionar o cinema nessa lista?

A seguir, algumas dicas pra curtir o seu tempo livre com muitas maratonas… no Netflix e na TV.

Netflix

O serviço de streaming mais amado desse mundão tem várias novidades bacanas estreando nesse mês. O bonitão A Espuma dos Dias é um dos filmes que vão dar as caras por lá. Ele traz a fofa história de amor de Colin (Romain Duris) e Chloé (Audrey Tautou), que, apesar de terem um primeiro encontro desastroso, se apaixonam e se casam. Eles só não contavam com o surgimento de uma doença rara que mexerá com o cotidiano dos dois e colocará seu amor à prova. Além da eterna Amelie Poulain, o longa conta com o carismático Omar Sy (Nicolas), que já deve ter te emocionado em Intocáveis. O filme é super fofo e cheio de criatividade. Vale a pena conhecer!

Outra estreia interessante é o badalado Drive. Esse filme de 2008 traz Ryan Gosling na pele de um dublê de Hollywood que tem ligações com a máfia. O longa já virou um clássico dos cinemas e figura em vááárias listas de must see. Recheado de tensão, Drive traz uma pitada de romance com o envolvimento do motorista e Irene (Carey Mulligan), sua vizinha (casada e com filhos). Classificado pela crítica como um integrante do gênero noir, esse filme é uma preciosidade e não decepciona. Pega a pipoca e se joga!

Cinema

Esse mês tem estreia pra todos os gostos. As já esperadas sequências são representadas por Magic Mike XXL e Meu Passado me Condena 2. Quem também está voltando é Arnold Schwarzenegger em Exterminador do Futuro: Gênesis, filme que conta com a presença da nossa amada Emilia Khaleesi Clarke (Sarah Connor).

Já pra quem gosta de um romance açucarado, chega aos cinemas a segunda adaptação do autor queridinho das adolescentes John Green: Cidades de Papel. O longa traz a top Cara Delevingne e promete derreter corações mundo a fora. Pra fechar, duas animações que prometem divertir crianças e adultos: o indicado ao Oscar O Conto da Princesa Kaguya e o estrelado Pixels.

Por Thayanne Calcia,
Uma aquariana cinéfila desde 1990.

Cinema

Sessão Pipoca: Top 5 do Globo de Ouro

Aconteceu ontem, domingo (11), a cerimônia de entrega do Globo de Ouro que premia os destaques da TV e cinema. Como já era esperado, Boyhood saiu na frente no placar das premiações e foi contemplado em três categorias: melhor filme de drama, melhor direção (Richard Linklater) e melhor atriz coadjuvante (Patricia Arquette).

Essa temporada de premiações traz a magia do tapete vermelho, com todos os vestidos e jóias deslumbrantes que nos fazem suspirar. Só que, além de invejar todos aqueles famosos e torcer pelos nossos atores e diretores preferidos, podemos aproveitar para atualizar nossa listinha de séries e filmes. Pra dar início a minha participação no blog, selecionei pra vocês cinco indicados que eu AMO e que devem fazer parte da sua vida agora! Confira:

Boyhood

Não tem como não falar dessa belezura. O filme foi rodado entre 2002 e 2013 e mostra de forma delicada o crescimento do garoto Mason (Ellar Cotrane), ao mesmo tempo em que acompanha o amadurecimento de todos que o cercam. O diretor Richard Linklater consegue conduzir a obra com maestria e nos faz pensar sobre as escolhas que fazemos e suas consequências. Um filme delicioso para assistir com toda a família!

O Grande Hotel Budapeste

Uma das vitórias em que mais vibrei! A história da amizade entre um famoso gerente de hotel (Ralph Fiennes) e um jovem empregado rendeu o Globo de Ouro de Melhor Filme Comédia ou Musical para o longa do diretor Wes Anderson, que já nos presenteou com muitas obras primas (Moonrise Kingdom é imperdível!). Além da beleza dos cenários, o filme tem muita ação, boas tiradas e até um romance bem fofo.

Birdman ou (A Inesperada Virtude da Ignorância)

O filme marca o retorno de Michael Keaton, que nos deixou saudosos de seu Batman. Nele, Riggan Thomson (Keaton) é um ator decadente que outrora interpretou Birdman, um ícone cultural (qualquer semelhança com a realidade pode não ser mera coincidência) e tenta retomar sua carreira ao dirigir, roteirizar e estrelar uma adaptação para a Broadway. Porém, Thomson ainda terá que se livrar de uma estranha voz que insiste em perturbá-lo, dificultando seus ensaios com o elenco (Edward Norton, Naomi Watts e Andrea Risebourough) e a relação com sua filha (Emma Stone). O filme recebeu dois Globos de Ouro – Melhor Ator – Comédia ou Musical (Michael Keaton) e Melhor roteiro (Alejandro González Iñárritu) – e já é uma das estreias mais aguardadas de 2015 nos cinemas brasileiros (29 de janeiro). Com esse elenco, já era difícil não amar Birdman! Em breve falaremos mais dele por aqui!

House of Cards

Depois que Bryan Cranston saiu de cena com seu professor Walter White de Breaking Bad, o caminho ficou livre pro Kevin Spacey ganhar todas as premiações! A série protagonizada por ele é uma das produções mais bem sucedidas dos últimos anos e colocou definitivamente o serviço de streaming no mapa das premiações. House of Cards conta a história de Frank Underwood, um político inescrupuloso capaz de tudo para conquistar cada vez mais poder. O roteiro envolvente sempre reserva surpresas para o espectador, que não tem alternativa senão fazer uma maratona para devorar todos os episódios. A terceira temporada será liberada no Netflix em 27 de fevereiro e promete muitas emoções. Corre pra ver!

Fargo

Inspirada no filme homônimo dos irmãos Coen, a minissérie foi talvez a principal estreia de 2014 e conta a história de Lorne Malvo (Billy Bob Thornton), um homem violento e inescrupuloso que consegue atrair o vendedor Lester Nygaard (Martin Freeman) para o mundo do crime. A produção recebeu diversas indicações em importantes prêmios como o Critics’ Choice Television Awards, tendo levado o Emmy de melhor minissérie. No Globo de Ouro, recebeu o prêmio de melhor minissérie ou filme de TV, desbancando poderosos concorrentes como The Normal Heart e True Detective, além de garantir a Bob Thornton a estatueta de Melhor Ator em Minissérie. Amada pelo público e pela crítica, Fargo tem que ser incluída na sua rotina hoje mesmo.

Foi difícil eleger esse ranking! Ficaram de fora outras produções que eu amo, como a série Orange is the New Black, além de outras que estou ansiosa pra ver (A Teoria de Tudo, Caminhos da Floresta…). Espero que vocês se inspirem e assistam essas belezuras. Ah, nesse espaço vamos trocar ideias sobre cinema e televisão, sempre com leveza e bom humor. Então até a próxima, galere!

Por Thayanne Calcia,
Uma aquariana cinéfila desde 1990.

Cultura

Sessão Pipoca: A Culpa é das Estrelas

Se a partir desse momento você começar a observar casais pelas redes sociais se declarando um para o outro usando palavras como “alguns infinitos são maiores que os outros”, “talvez ok seja o nosso sempre” ou simplesmente “okay”, não se espante, é que a a febre de “A Culpa é das Estrelas” já tomou conta de praticamente todo mundo.

Afinal, quem não gostaria de ter um amor tão honesto mas ao mesmo tempo tão real como o de Hazel Grace e Augustus, personagens muito bem interpretados pelos atores Shailene Woodley e Ansel Elgort que repetem parceria depois de contracenarem como irmãos no filme Divergente.

Em “A Culpa é das Estrelas” Hazel é diagnosticada com câncer quando criança e sobrevive graças a uma droga experimental. Convencidos de que Hazel está deprimida, seus pais fazem com que a adolescente participe de uma grupo de apoio cristão. Lá, conhece Augustus Waters, um rapaz que também sofre com câncer e que sonha em deixar sua marca no mundo.

Eu não li o livro mas já pretendo comprar! Quem leu diz que a adaptação para o cinema foi super fiel. Na minha opinião o filme é lindo, me fez chorar muitoooo (eu e toda a sala do cinema), além de mostrar o quanto a vida é preciosa e o como administramos mal o nosso tempo enquanto para tantos outros ele vale mais do que ouro. Sem dúvidas vale o ingresso!

Cinema

Sessão Pipoca: The Bling Ring

Hoje vai ser dia de falar de cinema.. Sei que geralmente deixo as dicas para o domingo mas como fazia tempo que aguardava por essa estréia não consegui esperar. Haha. Quem me conhece sabe que um dos meus maiores guilty pleasures são os reality shows. De preferência aqueles bem bobos.. Desde os tempos de Laguna Beach e The Hills, adoro uma novelinha da vida real e nem ligo pra quem fala que é tudo mentira (who cares?? haha). Um desses realities que eu adorava assistir, era um bem sem graça sobre duas modelos que nunca tinha visto na vida, a irmã novinha quase perfeita e sua mãe ex-coelhinha da Playboy. O nome? Pretty Wild! As modelos? Alexis Neiers e Tess Taylor, duas das personagens principais do filme The Bling Ring – A gangue de Hollywood.

Dito isso, não preciso nem falar o quanto estava ansiosa para assistir no cinema tudo aquilo que tinha visto no reality show né? Baseado em um artigo assinado por Nancy Jo Sales para a Vanity Fair e dirigido por ninguém menos que Sofia Coppola, o filme conta a história de um grupo de adolescentes de classe média que entre 2008 e 2009 invadiu e roubou a casa de várias celebs, entre elas Audrina Patridge, Rachel Bilson, Orlando Bloom, Lindsay Lohan e Paris Hilton e chegou a deixar um prejuízo de quase U$3 milhões!

O que mais me decepcionou (apesar de já terem me alertando) é que o filme foca bastante na fase dos roubos e como a gangue vivia durante esse período de luxo, aproveitando o lifestyle que os pertences roubados proporcionavam e mostrando pouco do que aconteceu com cada um depois de terem saído da prisão. Uma das coisas que mais me surpreendeu foi a atuação de Emma Watson.. Quem assistiu Pretty Wild, sabe o quanto a atriz conseguiu absorver capturar a essência de Alexis. A trilha sonora do filme também está incrível e, se trantando de Sofia Coppola, já era de se esperar.

Pra quem ficou curioso e quer saber ainda mais detalhes sobre a história do grupo, pode adquirir o livro que está à venda na Livraria Saraiva por apenas R$19,90. Também existe um outro filme de mesmo nome porém mais antigo que está liberado no youtube. E, finalmente, para conferir a trilha sonora é só clicar aqui.

Cinema

Sessão Pipoca: Jornada nas Estrelas – Além da Escuridão no Cinesystem

Na semana passada, fui convidada pelo pessoal da Cinesystem pra ir conferir a estréia do filme Jornada nas Estrelas: Além da Escuridão 3D e de quebra avaliar as acomodações do cinema. Já estava bem ansiosa pra assistir a continuação da franquia e fiquei ainda mais empolgada de ir conhecer outro cinema (como moro pertinho, o Roxy é quase minha segunda casa).

O cinema do Recreio Shopping, que conta com 4 salas, apesar de não ser recém-inaugurado é um dos mais novos da capital carioca. Visto que a demanda tem aumentado, o complexo está contando com um processo de ampliação (incluindo uma 5ª sala) podendo, assim, acolher ainda mais confortavelmente seus clientes.

Achei o multiplex bem bacana, espaçoso e organizado. Minha única crítica fica em relação ao tamanho do encosto das cadeiras. Por serem mais altas (e talvez eu ter sentado um pouco mais na frente) ficou um pouco desconfortável de assistir o filme.. Mas nada que uma cabeça no ombro do boy não resolva.. Haha! Quanto ao material, super aprovadas.. Tudo em couro, dando ainda mais aquela sensação de limpeza. Nada mal! O som e o 3D do complexo também foram aprovados.. Me vi várias vezes “desviando” da tela do cinema, resultado positivo graças a qualidade do filme e do cinema!

No geral, o Cinesystem está aprovado. Curti bastante a experiência e, em especial a aventura já que nunca havia ido ao Recreio!

CINESYSTEM
http://www.cinesystem.com.br/home/
❤❤❤❤♡

Sobre o filme: 

Apesar dos erros que, sim, são muitos, Jornada nas Estrelas: Além da Escuridão vai bem no quesito diversão. Com boas cenas de ação e tiradas de humor em horas certeiras, o filme agrada. O diretor J.J. Abrams criou, mais uma vez, um filme grandioso e com a dose necessária para entreter. Destaque para a cena dramática entre os dois protagonistas Capitão Kirk (Chris Pine) e Spock (Zachary Quinto) e o grande “vilão” (ainda estou na dúvida em como chamá-lo) do filme e personagem com mais carisma na obra, John Harrison/Khan Noonien Singh interpretado pelo ator  Benedict Cumberbatch.

Cinema

Sessão Pipoca: Romances de mentirinha

Dizem por aí que a culpa de acreditarmos no amor é em parte dos filmes, dos livros e das séries de TV. A realidade nem sempre é tão bonita quanto nos contam, mas mesmo assim tais histórias mexem com o nosso imaginário e faz parte do ritual acreditar em romances perfeitos. Essa semana separei três filmes que abordam justamente essa vontade de encontrar o amor da nossa vida, capaz de fugir até mesmo da realidade.

Em 2009, o cineasta brasileiro Cláudio Torres lançou “A Mulher Invisível”, que mostrava um homem abandonado pela esposa que se apaixona por sua vizinha, uma espécie de mulher ideal que supre todas as necessidades sentimentais dele. Apenas ele enxerga a moça, em uma abordagem interessante sobre a cegueira do amor, vivendo situações comuns a qualquer casal “de verdade”.

Um pouco antes, em 2007, o diretor Craig Gillespie surpreendeu a crítica internacional com “A Garota Ideal”, comédia romântica que conta a história de um homem tímido que encontra uma garota pela internet. O problema é que Bianca é uma boneca de silicone e que, para os seus familiares, ela não passa de uma fuga do protagonista para se sentir menos sozinho. Ele acredita não só que ela é um ser humano, como a solução para os seus problemas emocionais.

Está em cartaz nos cinemas nacionais “Ruby Sparks – A Namorada Perfeita”. Na trama, um escritor de sucesso passa por um bloqueio criativo, enquanto tenta lidar com seus problemas afetivos. Então ele resolve criar um personagem, a Ruby do título, que seria a namorada perfeita para ele. Quando Ruby realmente ganha vida, ele precisa lidar com a sua criação. O filme é dos mesmos diretores do sucesso “Pequena Miss Sunshine”. Confira o trailer:

Histórias como essas fazem o público refletir sobre o amor perfeito. O problema é que ele só existe dentro da expectativa de cada um. De todos nós que somos bombardeados por romances ficcionais que nos fazem acreditar na plenitude desse sentimento. Por mais que as histórias reais nem sempre sejam tão bonitas quanto nos filmes, é bom nunca perder a esperança de amar e ser amado.

Por Diego Benevides,
jornalista e crítico de cinema.

Cinema

Sessão Pipoca: Procurando Nemo 3D e mais!

Marlin e Dory estão de volta! Lançado em 2003 e sucesso inquestionável de crítica e público, “Procurando Nemo” volta aos cinemas nacionais no formato tridimensional. O longa integra a lista dos grandes sucessos que a Disney resolveu relançar nos cinemas, como aconteceu com “O Rei Leão” e “A Bela e a Fera” e em breve acontecerá com “Monstros S.A.” e “A Pequena Sereia”.

A trama todo mundo já conhece. O peixe-palhaço Marlin parte em busca de Nemo, seu filho que foi capturado por um nadador e vai parar em Sidney. A jornada traz vários perigos e aventuras para Marlin e a maluca Dory, que sofre com perda de memória recente. A simpatia dos personagens é o principal atrativo do longa, além do visual deslumbrante da vida submarina. Com a conversão para o 3D, “Procurando Nemo” explora a riqueza dos cenários e mostra que envelheceu muito bem nos últimos anos.

Dirigido por Andrew Stanton e Lee Unkrich, “Procurando Nemo” venceu o Oscar de Melhor Animação em 2004, sendo indicado também nas categorias de Melhor Edição Som, Melhor Roteiro Original e Melhor Trilha Sonora Original. O longa somou 35 prêmios e se estabeleceu como uma das animações mais bem sucedidas da indústria cinematográfica. Recentemente, a imprensa internacional noticiou que a Pixar desenvolve uma continuação para o filme também pelas mãos de Stanton, responsável por outro sucesso animado, “Wall-E”, com previsão para estrear por volta de 2016.

Mais

Um elenco de peso integra “Os Infratores”, faroeste de John Hillcoat (“A Estrada”) estrelado por Tom Hardy, Gary Oldman, Jessica Chastain e Shia LaBeouf. A trama se passa durante a Depressão, quando uma gangue é ameaçada de ter seus lucros cortados. A comédia romântica “Ruby Sparks – A Namorada Perfeita” mostra um escritor que cria uma personagem que o amará para sempre. Aos fãs de terror, a opção é o longa “A Entidade”, dirigido por Scott Derrickson (“O Exorcismo de Emily Rose”), que mostra uma família ameaçada por eventos sobrenaturais.

Outras Dicas

Em circuito limitado estreiam o elogiado drama “Moonrise Kingdom”, de Wes Anderson (“Os Excêntricos Tenenbauns”), as comédias francesas “A Arte de Amar” e “E Se Vivêssemos Todos Juntos?” e os nacionais “Circular”, “A Última Estrada da Praia” e “Cocoricó Conta os Clássicos”.

Por Diego Benevides,
jornalista e crítico de cinema.