Browsing Tag

Natasha Nogueira

DIY, Gastronomia

DIY: Sopa de abóbora com maçã verde

Sem Título-2

Ultimamente sopa tem sido um jantar bem comum pra mim e acho que vai ser ainda mais, à medida que a barriga vai crescendo vai ficando cada vez mais difícil de comer comidas mais pesadas sem passar mal, então principalmente de noite estou tentando pegar leve. Já compartilhei algumas fotos de sopa no insta e me pediram receita, então toda semana vou postar uma por aqui pra quem quiser variar a tradicional canja de galinha (odeio kkkk). Geralmente faço logo um panelão, separo em porções para duas pessoas e congelo assim a gente pode comer em dias alternados ou até na semana seguinte. A sopa dessa semana é uma que a gente AMA de abóbora com maçã verde.

Sopa de abóbora com maçã verde (Rende 4 porções)

Ingredientes:

  • 5ml de azeite.
  • 1 cebola picada.
  • 1 dente de alho amassado.
  • 1,3kg de abóbora descascada, sem sementes, picada em cubos.
  • 1 maçã verde descascada, sem miolo, picada em cubos.
  • 3 e 1/2 xícara de caldo de legumes caseiro.
  • sal e pimenta do reino à gosto.

Primeiro aqueça o azeite numa panela funda em fogo médio. Acrescente a cebola e refogue mexendo de vez em quando até amolecer, junte o alho e refogue por mais uns 30 segundos. Acrescente a abóbora picada, a maçã e o caldo. Aguarde levantar fervura, reduza o fogo e cozinhe com a panela tampada por 25 minutos, até que a abóbora amoleça. Deixe esfriar por 5 minutos.

Num liquidificador ou processador bata a sopa aos poucos, retorne à panela, tempere com sal e pimenta à gosto e cozinhe em fogo médio por mais 5 minutos até aquecer por completo.

Espero que vocês gostem dessa receita, eu tenho um fraco por qualquer receita com abóbora e além de delícia ela é super light, tem 170cal. por porção. Próxima semana tem sopa de pimentão vermelho assado. Beijos!!

Por Natasha Nogueira,
arquiteta que nas horas vagas curte cozinhar e curtir o lar com o marido.

DIY, Gastronomia

DIY: Bagels

Bagels1

Não consigo encontrar bagels para vender por aqui e o Rodrigo como viveu em Montreal (cidade famosa pelos bagels) vive desejando um bagel quentinho no café da manhã….Então aí vai a receita:

Bagels (faz cerca de 6 pães)

Ingredientes:

  • 1 e 1/4 de xícara de água morna.
  • 1 e 1/2 colher de sopa de açúcar (qualquer um).
  • Um pacote de fermento para pão.
  • 3 e 1/2 xícaras de farinha de trigo normal (para todas as receitas).
  • 1 e 1/2 colheres de café de sal.
  • 1 ovo.
  • Sementes e temperos da sua escolha para jogar por cima.

Primeiro, em um recipiente misture o açúcar à água morna até dissolver e jogue o fermento dentro, tampe ou cubra e deixe em repouso para ativar o fermento durante uns 8-10 minutos. Importante: A água não deve estar quente, só morna, coloque um dedo na água pra checar, se ela estiver muito quente mata o fermento.

Enquanto o fermento ativa, num outro recipiente, peneire a farinha e o sal e misture bem. Quando o fermento estiver pronto misture com a farinha até formar uma massa, coloque a massa sobre uma bancada enfarinhada e comece a sovar até ficar bem elástica e uniforme. Faça uma bola com a massa e coloque num recipiente untado, cubra e deixe crescer durante 1 hora ou até dobrar de tamanho.

Bagels2

Quando tiver dobrado de tamanho, divida a massa em 6 bolas iguais e faça furos no meio com seu dedo para ficar com o formato de um bagel. Deixe descansar por mais uns 10 minutos. Agora vem o truque que diferencia esse pão de outro pão qualquer e dá a textura única que o bagel tem: Coloque uma panela grande com água pra ferver e ferva os bagels cerca de 45 segundos de cada lado (vire com uma espátula).

Bagels3

Depois arrume eles numa assadeira, bata o ovo num recipiente com um pouco de água e pincele todos os bagels com essa mistura, por fim jogue por cima sementes ou temperos que você gosta, eu usei gergelim torrado, semente de girassol, sal marinho, alecrim e chia. Asse no forno pré-aquecido a 220 graus por 20-30 minutos ou até ficarem douradinhos. Espero que gostem! Beijos!

Por Natasha Nogueira,
arquiteta que nas horas vagas curte cozinhar e curtir o lar com o marido.

Decoração, DIY

DIY: Porta-lápis de couro!

IMG_1488-1024x683 cópia

Eu ganhei vários retalhos de couro natural de uma amiga, então aguardem alguns DIY’s com couro, no próximo vou mostrar como fazer minha nova paixão: Tassels coloridos! Mas hoje vamos fazer esse porta-lápis super fácil e que reutiliza latas vazias de tomate pelado (ou qualquer outra lata com tamanho compatível que você tiver). Adoro DIY’s que reutilizam coisas que geralmente iriam pro lixo. :)

Você vai precisar de:

-Retalho de couro (tem couro ecológico para vender em muitas lojas de tecidos para decoração).

-Tesoura.

-Cola permanente.

-Lata com tamanho compatível para porta-lápis.

-Régua.

-Caneta.

IMG_1489-1024x683 cópia

Primeiro meça a altura e circunferência da lata e desenhe no verso do couro o retângulo necessário para cobrir toda extensão da lata. Recorte, pingue a cola permanente no verso de todo o retângulo, principalmente nas bordas e cole em volta da lata com cuidado.

IMG_1525-1024x683 cópia

Pronto, só isso! Viu como é fácil?! E achei o resultado lindo, super chique! Dá pra ser da cor que você quiser e achei uma idéia super legal para fazer lembranças de festa handmade. Gostaram? Boa semana! Beijos.

Por Natasha Nogueira,
arquiteta que nas horas vagas curte cozinhar e curtir o lar com o marido.

DIY, Gastronomia

DIY: Soufflé de goiabada com cobertura de cream cheese

Sábado passado foi o primeiro encontro do nosso clube de cozinha. Um clube com somente duas participantes hahahaha mas tudo bem! Um dia conversando com a Mariana, amiga minha arquiteta que também curte cozinhar por hobby, falamos que a gente devia se encontrar pra cozinhar juntas um dia, aí nasceu a idéia do clube: Uma vez por mês (no mínimo) nos encontrar na casa de uma para fazer receitas novas.

Só que eu não sabia que ia curtir tanto nosso primeiro encontro! Cozinhar com uma amiga é terapêutico, muito divertido e ainda tem mais gente pra comer no final.

O tema do nosso primeiro encontro foi soufflé (eu já tinha tentado fazer uma vez mas o danado não subiu de jeito nenhum…então tinha muita vontade de tentar novamente). Escolhemos duas receitas pra fazer mini-soufflés: Uma de espinafre que ficou…OK e uma de goiabada com calda de queijo, que a Mariana deu a idéia de incorporar o vinho branco e ficou DIVINA! O soufflé ficou lindo, leve e douradinho, com um sabor incrível e a cobertura de cream cheese que é o toque final perfeito.

Então aí vai a receita!! Soufflé de goiabada com vinho branco e cobertura de queijo. (Receita adaptada do site do GNT) Rende 4 mini-porcões.

Ingredientes:

• 3 claras de ovo (utilizamos ovos caipira).
• 1 pitada de sal.
• 1 barra de goiabada cascão.
• 1/2 xícara de vinho branco.
• 2 colheres de sopa de cream cheese.
• 1 colher de sopa de creme de leite fresco.

Primeiro coloque o forno para pré-aquecer a 220 graus por 30 minutos. Descobrimos na tentativa e erro que um forno bem quente é o que faz o soufflé crescer. Enquanto o forno esquenta derreta a goiabada cascão com o vinho branco numa panela em fogo baixo até ficarem completamente incorporados, retire do fogo e deixe esfriar por uns 15 min.

Na batedeira bata as claras com a pitada de sal até ficar em ponto neve, depois junte a goiabada com vinho misturando delicadamente com movimentos circulares de baixo pra cima. Unte com manteiga 4 ramekins (se você não tiver ramekins acho super charmoso usar xícaras também) e despeje a mistura por igual enchendo até o limite. Leve numa assadeira ao forno para assar por 10-15minutos.

Enquanto o soufflé assa, bata na mão mesmo o cream cheese com creme de leite até ficar com textura de cobertura, se precisar adicione um pouco mais de creme de leite. Os soufflés podem ser feitos até 12hrs antes e mantidos na geladeira para assar na hora de servir.

Adorei essa sobremesa, ainda veio com o bônus de que enquanto cozinhávamos bebemos uma taça do vinho branco que abrimos pra receita batendo papo, rindo e torcendo pros soufflés subirem! Já decidi que vou repetir essa receita no menu de jantar do dia dos namorados. E aí? Alguém se animou pra tentar? Beijos! :)

Por Natasha Nogueira,
arquiteta que nas horas vagas curte cozinhar e curtir o lar com o marido.

Decoração, DIY

DIY: Nichos para temperos

Fazia tempo que eu queria criar um local para temperos em cima do meu fogão para livrar espaço no meu pequeno armário de cozinha, dramas de quem vive num apertamento. 😉 Quando eu vi essa imagem no pinterest a ficha caiu: Eu tinha algumas caixas de vinho guardadas para um projeto de DIY e encontrei o uso perfeito para elas: Nichos para os meus temperos!

O processo foi muito simples, eu primeiro testei os variados tamanhos de temperos dentro das caixas para saber quais iam dar certo, a comprida e baixa ficou perfeita para as ervas e a caixa mais alta para os azeites e meu moedor de pimenta, mas faltou uma caixa com tamanho intermediário para sal e outros. Foi então que eu resolvi usar um cesto aramado como nicho também, adoro essa pegada meio industrial bem despretensiosa.

Depois de testar todos os tamanhos e montar no chão para ver como encaixar melhor os três elementos foi só parafusar na parede. Para quem aluga ou não quer furar o revestimento da parede você pode parafusar primeiro um painel feito no material que quiser (o meu foi em MDF branco) assim você fura no rejunte para fixar o painel e por cima parafusa os nichos.

Eu curti tanto que agora estou planejando um no banheiro, já fiz o teste pra ver se gosto porque vamos para Mendoza em breve e já aproveito para trazer mais caixas de vinho. Boa desculpa né?! Tipo assim: “Eu TENHO que comprar esses vinhos pra fazer os nichos do banheiro com as caixas…” rsrsrs. Alguém se aventura a fazer algo parecido? Vocês gostam dessas dicas simples de decoração com baixo custo? Beijos.

Por Natasha Nogueira,
arquiteta que nas horas vagas curte cozinhar e curtir o lar com o marido.

DIY, Gastronomia

DIY: Pancakes saudáveis

Pancakes são uma tradição de domingo aqui em casa, o Rodrigo morou a maior parte da vida no Canadá então o brunch de domingo com pancakes e maple syrup entrou no DNA dele. Ainda faço a receita original de vez em quando, mas essa receita saudável que utiliza iogurte grego e não leva manteiga, açúcar e leite ganhou nosso coração por ser muito gostosa. Nada a ver com aquelas pancakes de whey protein (que tomaram conta do instagram um ano atrás) com sabor duvidoso. 

Ingredientes:

• 2 potinhos de iogurte grego.
• 1 xíc. de farinha de trigo.
• 1 col. chá de bicarbonato de sódio.
• 1 col. chá de fermento.
• 2 ovos (nós usamos ovos caipira).
• 1 col. chá de essência de baunilha.

Numa tigela peneire a farinha, o bicarbonato e o fermento. Em outra tigela bata na mão mesmo o iogurte grego com os ovos e a essência de baunilha, depois adicione aos ingredientes secos misturando bem.

Para fazer as pancakes rapidinho e bem redondinhas meu segredo é usar duas frigideiras simultaneamente, uma deve ser pequena com 10-12cm de diâmetro a outra pode ser qualquer tamanho. Coloque as duas frigideiras em fogo médio com um fio de óleo de côco e na frigideira pequena coloque a massa espalhando para ficar no formato da frigideira.

Quando a massa começar a borbulhar vire a pancake na outra frigideira, dessa forma enquanto esta pancake termina de cozinhar você já coloca outra pra fazer na pequenininha.

Vá empilhando elas num prato até terminar a massa. Adoro pancakes com maple syrup (xarope de bordo) e morangos ou blueberries, mas você pode fazer a combinação que achar interessante, ficam excelentes com mel ou geléia também.

Espero que vocês gostem dessa versão saudável de pancakes! Beijos!

Por Natasha Nogueira,
arquiteta que nas horas vagas curte cozinhar e curtir o lar com o marido.

 

Decoração, DIY

DIY: Bandeja de lousa

Eu tenho essa bandeja há séculos e nunca usava porque achava super sem gracinha com o tampo em mdf branco. Um dia desses fiz um pizza-bar aqui em casa, onde as pessoas montavam suas próprias pizzas para levar ao forno e usei meu quadro negro como tampo da mesa para escrever o nome dos ingredientes, aí me veio a idéia de atualizar minha bandeja e encher de personalidade um café da manhã na cama! Você pode escrever todo tipo de recado, do pedido de desculpas a um feliz aniversário, e acompanhar com um cafezinho, pra quê melhor?!

O processo foi super simples, eu protegi as bordas de madeira com fita crepe e usei um rolinho para pintar com tinta preta fosca, nos cantos eu usei um pincel porque o rolinho não acessa. Dei duas demãos de tinta deixando secar em torno de 2hrs entre elas e 24hrs após a segunda demão. Depois tirei a fita crepe, corrigi algum cantinho com o pincel e voilá! Bandeja nova!! E acho que agora vamos usar muito mais :)

O processo aqui descrito para a bandeja é o mesmo se você quiser pintar uma parede, móvel, porta ou uma chapa de mdf para virar um quadro-negro. Não tem limites pra criatividade. Se você tiver alguma dúvida escreve um comentário! Beijos!!

Por Natasha Nogueira,
arquiteta que nas horas vagas curte cozinhar e curtir o lar com o marido.