Browsing Tag

GASTRONOMIA

DIY, Gastronomia

DIY: Soufflé de goiabada com cobertura de cream cheese

Sábado passado foi o primeiro encontro do nosso clube de cozinha. Um clube com somente duas participantes hahahaha mas tudo bem! Um dia conversando com a Mariana, amiga minha arquiteta que também curte cozinhar por hobby, falamos que a gente devia se encontrar pra cozinhar juntas um dia, aí nasceu a idéia do clube: Uma vez por mês (no mínimo) nos encontrar na casa de uma para fazer receitas novas.

Só que eu não sabia que ia curtir tanto nosso primeiro encontro! Cozinhar com uma amiga é terapêutico, muito divertido e ainda tem mais gente pra comer no final.

O tema do nosso primeiro encontro foi soufflé (eu já tinha tentado fazer uma vez mas o danado não subiu de jeito nenhum…então tinha muita vontade de tentar novamente). Escolhemos duas receitas pra fazer mini-soufflés: Uma de espinafre que ficou…OK e uma de goiabada com calda de queijo, que a Mariana deu a idéia de incorporar o vinho branco e ficou DIVINA! O soufflé ficou lindo, leve e douradinho, com um sabor incrível e a cobertura de cream cheese que é o toque final perfeito.

Então aí vai a receita!! Soufflé de goiabada com vinho branco e cobertura de queijo. (Receita adaptada do site do GNT) Rende 4 mini-porcões.

Ingredientes:

• 3 claras de ovo (utilizamos ovos caipira).
• 1 pitada de sal.
• 1 barra de goiabada cascão.
• 1/2 xícara de vinho branco.
• 2 colheres de sopa de cream cheese.
• 1 colher de sopa de creme de leite fresco.

Primeiro coloque o forno para pré-aquecer a 220 graus por 30 minutos. Descobrimos na tentativa e erro que um forno bem quente é o que faz o soufflé crescer. Enquanto o forno esquenta derreta a goiabada cascão com o vinho branco numa panela em fogo baixo até ficarem completamente incorporados, retire do fogo e deixe esfriar por uns 15 min.

Na batedeira bata as claras com a pitada de sal até ficar em ponto neve, depois junte a goiabada com vinho misturando delicadamente com movimentos circulares de baixo pra cima. Unte com manteiga 4 ramekins (se você não tiver ramekins acho super charmoso usar xícaras também) e despeje a mistura por igual enchendo até o limite. Leve numa assadeira ao forno para assar por 10-15minutos.

Enquanto o soufflé assa, bata na mão mesmo o cream cheese com creme de leite até ficar com textura de cobertura, se precisar adicione um pouco mais de creme de leite. Os soufflés podem ser feitos até 12hrs antes e mantidos na geladeira para assar na hora de servir.

Adorei essa sobremesa, ainda veio com o bônus de que enquanto cozinhávamos bebemos uma taça do vinho branco que abrimos pra receita batendo papo, rindo e torcendo pros soufflés subirem! Já decidi que vou repetir essa receita no menu de jantar do dia dos namorados. E aí? Alguém se animou pra tentar? Beijos! :)

Por Natasha Nogueira,
arquiteta que nas horas vagas curte cozinhar e curtir o lar com o marido.

DIY, Gastronomia

DIY: Pancakes saudáveis

Pancakes são uma tradição de domingo aqui em casa, o Rodrigo morou a maior parte da vida no Canadá então o brunch de domingo com pancakes e maple syrup entrou no DNA dele. Ainda faço a receita original de vez em quando, mas essa receita saudável que utiliza iogurte grego e não leva manteiga, açúcar e leite ganhou nosso coração por ser muito gostosa. Nada a ver com aquelas pancakes de whey protein (que tomaram conta do instagram um ano atrás) com sabor duvidoso. 

Ingredientes:

• 2 potinhos de iogurte grego.
• 1 xíc. de farinha de trigo.
• 1 col. chá de bicarbonato de sódio.
• 1 col. chá de fermento.
• 2 ovos (nós usamos ovos caipira).
• 1 col. chá de essência de baunilha.

Numa tigela peneire a farinha, o bicarbonato e o fermento. Em outra tigela bata na mão mesmo o iogurte grego com os ovos e a essência de baunilha, depois adicione aos ingredientes secos misturando bem.

Para fazer as pancakes rapidinho e bem redondinhas meu segredo é usar duas frigideiras simultaneamente, uma deve ser pequena com 10-12cm de diâmetro a outra pode ser qualquer tamanho. Coloque as duas frigideiras em fogo médio com um fio de óleo de côco e na frigideira pequena coloque a massa espalhando para ficar no formato da frigideira.

Quando a massa começar a borbulhar vire a pancake na outra frigideira, dessa forma enquanto esta pancake termina de cozinhar você já coloca outra pra fazer na pequenininha.

Vá empilhando elas num prato até terminar a massa. Adoro pancakes com maple syrup (xarope de bordo) e morangos ou blueberries, mas você pode fazer a combinação que achar interessante, ficam excelentes com mel ou geléia também.

Espero que vocês gostem dessa versão saudável de pancakes! Beijos!

Por Natasha Nogueira,
arquiteta que nas horas vagas curte cozinhar e curtir o lar com o marido.

 

Cultura, Gastronomia, Lifestyle

Top 5: Programas imperdíveis em Fortaleza

Amanhã minha cidade amada completa 289 aninhos. Parece até aquela aborrecente, sabe? Uma hora está de mau humor e nos deixa triste com seus problemas e outras só nos traz alegria. Pra homenagear essa terra amada que eu tanto sinto falta, convidei 5 pessoinhas super especiais e também apaixonadas por Fortaleza pra falar um pouco sobre alguns (são muitos, não dá pra escolher) dos seus lugares preferidos na cidade!

1. PARQUE DO COCÓ

Fortaleza foi a cidade em que nasci. Ela foi a mãe de muitos dos meus sonhos, a inspiração de muitas realizações. Entre Cocó, Praia do Futuro, Beira Mar e Dragão do Mar, sigo os meus dias, captando energias da natureza, sempre (ou quase sempre), com o céu azul no cenário. Encontrei aqui, um espaço para me expressar, pessoas para amar e o motivo por qual vencer. Sempre que vou pra longe, levo no meu coração a força que aprendi a ter aqui, e a certeza de querer voltar, para a minha cidade, para o meu lugar.  Já vi algumas de suas mazelas e sei das suas feridas, por isso, estou pronta para cuidar cada vez mais e continuar a amar essa terra forte, Fortaleza.

+PLUS: A Rafa é daquelas pessoas que esbanja amor e luz por onde passa. Além de fotógrafa da sua empresa VOIR image, ela é blogueira e também fica na frente das câmeras no seu Take The Trend.

2. CASA DE MOÁ

Quando a Priscila me chamou para dar uma dica de Fortaleza um dos primeiros locais que me veio a mente foi o Casa de Moá. Mistura de café, bistrô e loja de decoração, o espaço é lindo, super agradável que faz com que você se sinta realmente em casa. Se for no Bistrô peça as cestinhas de queijo de cabra com geléias variadas e se for no café não deixe de pedir o Bolo dos sonhos. Foi o local que escolhi para fazer meu casamento e indico demais!! Seja para um cafézinho seja para casar! 😉

+PLUS: A Nat é linda, tem super bom gosto e deixa isso nítido no seu ainda novinho mas já apaixonante blog To Build A Home. Leitura obrigatória!!

3. APROVEITAR AS CICLOVIAS

Eu sempre adorei andar de bicicleta, desde criança, mas não me passava pela cabeça adotar bicicleta como meio de transporte em uma cidade louca como Fortaleza. Desde que algumas ciclofaixas ficaram prontas, muitas perto da minha casa, eu me senti motivada a aproveitar isso e a ter uma relação nova com a cidade. Indico a todo mundo, é libertador poder sair por aí pedalando, vendo as pessoas, as ruas, o comércio, é diferente de estar de carro, totalmente diferente, é uma atividade inclusiva, democrática, saudável e barata. Melhor programa: pedalar pela orla no fim da tarde, a tempo de ver o por do sol, tomando água de coco.

+PLUS: A Lóló já é conhecida aqui no blog e além de colaboradora do Coisas, redatora, publicitária (ufa!), ela também escreve pros lindíssimos blogs Dia da Chica e Leve o Mundo.

4. CHITCHAT NO CAFÉ COM PALAVRAS

Uma das coisas que aprendi a amar em viagens foi o hábito de passar tempo em cafeterias e até trabalhar nelas em busca de um ambiente mais inspirador. Fazer esse programa era um dos meus favoritos em Fortaleza… Amava me encontrar com amigas, trabalhar, desenhar novos designs pra minha marca, ler e, claro, tomar café.. Que quase ficava em segundo plano! Rs

Minha cafeteria preferida é a Café com Palavras na Livraria Nobel na Av. Santos Dumont, mas poderia citar muitas outras que amo e sempre ia como a Casa de Moá, o Café Santa Clara e a Cafeteria Sublime, que tem jazz ao vivo todas as sextas.

 

Amo tanto me sentir conectada com o mundo, que frequentar cafeterias na cidade não foi o suficiente.. Foi a partir daí que criei um grupo de conversação de inglês chamado Chit Chat Café que se encontra toda quinta-feira das 18:30 às 20:30 no Café com Palavras. na Livraria Nobel. Eu me mudei pra Los Angeles, mas o grupo continua rolando e é muito legal.. Quem tá liderando o grupo é o Billy, um americano que casou com uma brasileira e ama essa troca! O Chit Chat Café é uma programação super bacana e diferente pra se fazer na terrinha, além do lugar ser um charme. Vale ressaltar que é aberto ao público, não paga nada, é só chegar. É tão divertido!! Super recomendo! Mais informações:  https://www.facebook.com/groups/1430273827227281/ ou Whatsapp (85) 9824-7575.

 

+PLUS: A Nay além de linda e esbanjar esse sorrisão por onde passa, mora na Califórnia (sonho!!!) onde é sócia da LA Like A Local, empresa de roteiros personalizados e interação com os locais de Los Angeles! Fica a dica pra quem estiver de visita pela região.

 

5. PASSEIO PÚBLICO (PRAÇA DOS MÁRTIRES)

<br

A Praça dos Mártires, mais conhecida como Passeio Público, é um dos meus lugares preferidos em Fortaleza! Além de podermos nos sentar à sombra das árvores para relaxar, ainda podemos tomar um café ou saborear o delicioso almoço dos quiosques, ouvindo uma ótima música aos sábados!

+PLUS: A Quel é sócia da La Fête Gastronomia e como minha cunhada do coração, já tive o prazer de provar o que ela faz na cozinha e super indico conhecer (e provar!!) os bolos, quiches e muitas outras delícias que as meninas preparam!
Gastronomia

Receita: Risoto de arroz 7 grãos, açafrão e queijo minas

Oba! Tem comida!

Pra quem não me conhece meu nome é Luciana, sou fotógrafa colaboradora do Coisas há algum tempo mas recentemente descobri outra paixão: cozinhar. Nunca fui muito de cozinha mas há quase 4 anos, quando fiz cirurgia bariátrica, me vi tendo que reaprender a me alimentar e dessa vez, direito. Desde então comecei a me interessar e a me aventurar na cozinha. Nem tudo dá certo mas pode deixar que o que der, eu divido com vocês.

O prato desse dia foi feito meio sem querer. Queria fazer algo “diferente” pra jantar e fui xeretar o que tinha na geladeira. E tinha:

• 2 xícaras de resto de arroz integral 7 grãos
• 2 fatias de queijo minas frescal
• 1 tomate pequeno
• 1 cebola pequena
• 2 colheres de sopa de cream cheese (esse não era resto não, aqui em casa tem em ESTOQUE)

Aí separei a Santa Trindade dos temperos aqui de casa:

• Sal rosa (a gosto)
• Pimenta do reino (a gosto)
• Açafrão da terra (1 colher de chá)

A partir daí não tem muito segredo: refoguei a cebola e o tomate com um pouco de azeite, coloquei o arroz, um tequinho de água, depois o cream cheese, o açafrão e por último o queijo minas. Pra finalizar coloquei um pouco de cheiro verde e voilá.

Ps1: Serviu duas pessoas com folga <3
Ps2: Fiz as fotos com o celular mesmo, não reparem <3

Por Luciana Torres,
PHD em comida, drinks e cervejas artesanais e importadas.

Gastronomia

De Rolê: Jazz, arte e gastronomia na Rua do Lavradio

Como uma boa apreciadora de bares, restaurantes e afins, fiquei com a missão (além de fotografar os looks da Pri) de passar aqui no blog todo o meu conhecimento sobre o assunto.. Haha! E como hoje é sexta-feira e o fim de semana está chegando, já tenho uma dica super especial pros cariocas ou pra quem está de passagem pela Cidade Maravilhosa.

Todo terceiro sábado do mês rola o “Jazz, Arte e Gastronomia”, no quarteirão cultural da Rua do Lavradio, entre a Av. Visconde do Rio Branco e Rua do Senado, pertinho da Lapa.

Com esse calor que está pairando sobre o Rio, não existe programa melhor para uma tarde de sol como chopp gelado, amigos e uma big band tocando música de alta qualidade. As mesas dos bares ficam na rua e quanto mais cedo chegar, mais chance de curtir tudo isso sentado.

O evento começa oficialmente às 10h mas o ferver mesmo é lá pra 13h e as bandas tocam às 14h. A música toca durante todo o tempo em caixas de som espalhadas pela rua. A arte fica por conta dos antiquários que tem peças maravilhosas (e caras!!). Já a gastronomia eu, sinceramente, não vi. No bar que escolhemos eram servidos petiscos e comidas normais de boteco.

JAZZ, ARTE E GASTRONOMIA
Rua do Lavradio, s/n° | Mapa
Faixa de preço: $urreal ( ) Ace$$ível (✔) É nói$ ( )
Avaliação ♡♡♡♡

Por Luciana Torres,
PHD em comida, drinks e cervejas artesanais e importadas.